quarta-feira, 21 de abril de 2010

Eu digitei os números no telefone com as mãos tremulas. Pensei 9 vezes antes de apertar o botão verde do telefone. Foi. Cada toque do telefone chamando fazia meu coração disparar e o intervalo entre eles parecia uma eternidade. Atendeu. Aquela voz no telefone, entrando pelos meus ouvidos mudava algo em mim; de repente meu coração desacelerava, minhas pernas ficavam tremulas e meu estômago mais parecia com um borboletário agitado. 10 minutos de conversa passaram tão rápido, que na hora de me despedir era como quando nos víamos: doía como se fosse uma despedida eterna, por mais que 2 dias depois nos encontrássemos novamente.
Desliguei o telefone, e talvez desliguei uma parte de mim junto - aquela parte preocupada e aflita que antes me corroía, agora dava lugar aos mais belos e reais devaneios.

5 comentários:

  1. As vezes é bom se desligar do mundo para podermos viajar em nossos pensamentos

    ResponderExcluir
  2. AI que lindo e fofo! Nada melhor do que uma pessoa assim pra curar nossos momentos de strass.

    :*

    ResponderExcluir
  3. Deixamos um selinho em nosso blog para vc *-*

    ResponderExcluir
  4. Hey, deixei um selinho pra você no meu blog *o*

    ResponderExcluir
  5. Ainda bem que os devaneios vieram, porque uma despedida eterna é dureza.
    Bjoo!!

    ResponderExcluir